O Percurso realizado na modalidade de BTT de Fátima a Santiago foi uma peregrinação organizada pelos TrepaMontes que se realizou entre os dias 03 e 08 de Setembro de 2014.

 

A rota eleita foi o caminho central Português que foi eleito porque segundo reza a história foi percorrido por milhares de peregrinos entre os quais alguns deixaram relatos tais como: Jerónimo Münzer (1495); Frei Claude Bronseval secretário de Dom Edme Saulieu abade de Clairvaux (1532); Erich Lassota Von Steblovo (1581) militar de Filipe II, que se desvia a Guimarães por um motivo particular; Giovanni Bauttista Confalonieri (1594) secretário de Monsenhor Fabio Biondo de Montalto, Bispo de Jerusalém e Núncio Apóstolico em Portugal; Cosme III de Medicis (1668); no século XVIII Nicola Albani que nas suas duas peregrinações em 1743 e 1745. 

 

A rota começou em Fátima pelas 13.00 horas depois da recolha e montagem das bikes e a primeira etapa foi até Ansião. Foi uma etapa agradavel e tranquila com uns primeiros 35 a 40 km feitos em asfalto e os restantes em caminhos agradaveis e sem grandes desniveis. Esta etapa totalizou cerca de 60 km.

 

A segunda etapa arrancou de Ansião passou por Alvorge; Rabaçal; Coimbra; Mealhada e  terminou em Águeda. Foram aproximadamente 100 km feitos predominantemente em caminhos rurais, de montanha e trilhos pedestres com uma altimetria de fazer inveja a quaquer evento de BTT com grau de dificuldade média. Nomeadamente os primeiros 30 km são um percurso digno de ser incluido num evento deste desporto. Dentro do tipo de paisagem achamos esta etapa das mais bonitas do percurso.

 

A terceira etapa, talvez pelo acumulado, foi das mais dificeís de concluir, começamos em Agueda passando por Albergaria-a-Velha, Oliveira de Azeméis, Vila Nova de Gaia, Porto e terminamos em  Vilarinho - Vila do Conde. Este percurso foi predominantemente em asfalto, talvez com apenas 20% de caminhos e trilhos, no entanto é o chamado o verdadeiro rompe pernas, um desce e sobe iterminavel com descidas acentuadas e subidas longas de forte inclinação. concluimos esta etapa com cerca de 110 km. Os 25 km finais foram coroados pelo stress de um trasito demoniaco e estradas sem bermas.

 

Em Vilarinho começou a quarta etapa que passou por S. Pedro de Rates, Barcelos, Ponte de Lima, Labruja, Rubiães (Paredes de Coura) e terminou em Valença. Arrancamos tarde devido à espera por dois companheiro que se juntaram ao grupo para fazer esta parte do percurso. Começamos a pedalar pelas 10.30 horas para enfrentarmos cerca de 100 km nos quais se esperava vencer a famosa subida da labruja. Com os colegas fresquinhos que só tinham vontade de dar ao pedal tornou-se uma etapa complicada com alguns percalços pelo meio. A famosa labruja é digna da sua fama, bicicleta às costas porque rolar com elas à mão é impossivel...dá p'ra imaginar? Prodominaram as belas paisagem minhotas que nos acompanharam até Santiago. Terminamos em Valença e pernoitamos em casa nesta noite.

 

No Domingo recomeçamos em Valença seguindo por Tuí (Espanha), Redondela, e dormimos em Pontevedra. É uma etapa com algum desnivel, no entanto o acumulado dos dias anteriores já se manifestava no rendimento fisico. Fizemos cerca de 65 km nesta etapa deixando para segunda-feira outros 60 km que passaram por Caldas de Reis, Padron e concluindo a peregrinação em Santiago de Compostela. Estas etapas não motivaram tanto interesse porque já tinham sido feitas em 2012.

 

No regresso, foi necessário providenciar transporte particular porque os comboios não tinham lotação para todas as bicicletas, mas enfim .... foi uma boa experiencia para repetir mais tarde.

 

  • Wix Facebook page
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now